BAU727 pronto – Conheça o edifício e entenda como foi pensado

É uma sensação legal ter um projeto de porte médio/grande pronto, executado, e começar a perceber ele habitado e compondo a paisagem urbana da cidade. É bacana ver o resultado depois de tanto envolvimento no projeto e no acompanhamento de obra. O processo é longo e começa pela análise  do terreno, passa aos primeiros desenhos, soluções são discutidas e muitas decisões são tomadas. Essas decisões compõem o espaço construído final, para que agora, depois de pronto, muitas pessoas vivenciam esse espaço, às vezes sem perceber ou ter conhecimento de como o seu apartamento e edifício chegou a esta configuração final.


O bau727 é um edifício de 3.821,47 m² localizado na rua 24 de fevereiro, bem atrás do estacionamento do Supermercado Nacional. O terreno é pequeno, com 612,00 m², mas em uma zona que tem o maior índice construtivo da cidade, o que potencializou a obra. São 24 apartamentos de cerca de 80 m² e duas coberturas de cerca de 175,00 m², e antes do término da obra, em janeiro deste ano, foi vendida sua última unidade. No fim ele foi um produto bem posicionado no mercado.

Tipos de apartamentos

É difícil desligar um item do outro, mas primeiro definimos o tipo de apartamento que o edifício terá, e para isso levamos em conta vários fatores. O terreno do bau727 é um terreno pequeno, mas com um bom potencial construtivo, afinal ele está localizado na zona 1 do Plano Diretor (Você pode entender mais sobre nosso plano diretor aqui). Além disso, ele está colado a um dos principais supermercados de Santa Maria, e a poucos metros de uma das mais movimentadas avenidas da Cidade, a Avenida Medianeira. Isso ajuda a definir qual é o público alvo do edifício. Como o terreno é pequeno, não íamos conseguir mais que uma vaga de garagem por apartamento, o que não era um problema, pois a localização do edifício é muito próxima ao centro e à área do Hospital de Caridade, onde ficam os principais locais de trabalho da cidade. Mas isso também leva a outra decisão, sobre o tamanho dos apartamentos, que não poderiam ser muitos grandes, pois para apartamentos maiores é bastante importante ter duas vagas de garagem.

Não é apenas um fator que é decisivo, mas sim a soma de vários, como a localização perto de espaços que atraem público jovem, somado à facilidade de deslocamento a pé e à pouca disponibilidade de garagem, o que nos levou a um “produto” direcionado a jovens (30-45 anos), sem uma família grande, e que vão apreciar a localização sem se importar com uma só vaga de garagem. Assim, definimos um norte para a linguagem do prédio e o tamanho dos apartamentos.  

Surgiu o BAU727 – Vida urbana. (confira o hotsite criado pela LP arquitetos)

Conceito

O conceito do edifício teve como embasamento o público alvo, a ideia era uma linguagem sóbria, porém com uma cor marcante, por isso os tons de cinza, branco e azul. A gente costuma colocar a cor na pastilha, o que facilita a manutenção futura e evita o desbotamento, já falamos sobre isso aqui nesse post.  As esquadrias ficaram escuras e os apartamentos também receberam acabamentos em tons de concreto, branco e preto. Além disso, o terreno do edifício fica não só junto a um mercado, mas quase que é uma península de cidade no terreno do mercado. Isso permite que os apartamentos, se orientados da maneira certa, tivessem uma garantia de vista enquanto o supermercado ainda existir, o que costuma durar muito tempo. Assim, além do conceito de Vida Urbana, surgiu também a ideia de valorizar a vista para o Pampa, para o oeste e os campos dos quartéis.

A planta baixa

Os apartamentos ficaram com uma metragem de cerca de 80 m², o que permite, com conforto, uma suíte, uma boa área social e um dormitório extra, que pode ser para visita, escritório ou então quartinho do bebê. Aqui, de novo, é pensando no público. A suíte tem uma dimensão boa para um casal ou uma pessoa solteira, mas o segundo quarto costuma ser menor, pois muitas vezes serve só de escritório. Na nossa concepção, vale mais a pena ter área no espaço social, que permite o convívio, do que no segundo dormitório.

A cozinha é integrada ao espaço da churrasqueira e à área social, de novo pensando no público alvo, que possivelmente não terá um funcionário em casa, e que provavelmente gosta de cozinhar com os amigos ou familiares.  A churrasqueira faz a interligação, o que permite seu uso em qualquer tempo, sem que seja necessário fechar a sacada do apartamento. 

Aliás, todos os apartamentos tem sacada, e todas as sacadas reservam boas vistas para o Pampa, por cima do Supermercado e em direção a oeste, onde o nível da cidade desce e permite uma vista longa.

Aparência 

A linguagem visual do prédio reflete essa vida urbana, mas de maneira elegante. Os tons de concreto, preto, cinza e branco preenchem todo o exterior e interior do prédio, fazendo a fachada, acesso e circulação interna conversarem. 

A madeira aparece no espaço gourmet, trazendo o aconchego que um espaço de festas precisa, acompanhado pela melhor vista do prédio, devido à localização na cobertura do edifício. O espaço não é muito grande, mas foi dimensionado para acomodar reunião de condomínio, festas e jantares para um grupo de pessoas que ficaria desconfortável no apartamento padrão. 

Soluções pontuais 

Pra finalizar, apontamos algumas outras soluções que gostaríamos de chamar a atenção no projeto. Uma parte da sacada frontal é com alvenaria alta, fechada, e isso tem um motivo. Como na direção leste a cidade sobe e tem mais prédios, esse canto mais alto da sacada fechado permite mais privacidade na sala, pois inibe visuais da rua para dentro do apartamento, porém sem perder a melhor vista, para o Pampa, uma vez que na outra extremidade da sacada, voltada para o oeste, o peitoril de alvenaria é mais baixo, preservando a visual. 

No acesso, colocamos grade que separa o fluxo de carros e de pedestres. Assim, se alguém entrar na primeira porta sem permissão, não consegue acessar o restante do edifício através da garagem. O intruso não consegue ir muito além daquela área.

Nas garagens, usamos as cores do edifício, e os números e marcações nas paredes são no tom azul, parecido com a pastilha. Aliás, a pastilha que reveste externamente o edifício está também na circulação dos pavimentos e no salão de festas, conferindo unidade ao projeto.

Enfim, é muito difícil reconstituir tudo que pensamos e que definimos, o que levou o edifício ao seu resultado final, mas em síntese, o principal é determinar o público alvo, para então poder definir o produto a ser comercializado, e com esse norte ir tomando as outras decisões projetuais.

Se tiver mais alguma dúvida, é só mandar!

Escrito por

Gaúcho, Santa Mariense, Arquiteto e Urbanista que um dia foi anarquista.

3 comentários em “BAU727 pronto – Conheça o edifício e entenda como foi pensado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s