Entenda um pouco mais sobre serviços de arquitetura!

Sou arquiteto e a LP arquitetos (empresa que fundei junto com amigos) tem 9 anos de existência já. Sendo assim já tive várias experiências profissionais, e decidi aqui neste texto relatar e tentar explicar uma situação que já ocorreu algumas vezes. Trata-se de uma pequena confusão sobre entendimento do serviço, que geralmente ocorre ao passar um orçamento dos serviços de arquitetura. Pelo que tive de conversas com colegas,  isso ocorreu com eles nos seus escritórios também. Apesar do crescimento dos cursos de graduação e consequentemente do mercado de arquitetura (o que leva a uma compreensão maior do serviço), ainda existe muita confusão sobre o serviço do arquiteto e seus honorários. Vou tentar esclarecer essa confusão em dois posts, tudo baseado na minha experiência.

Vamos trabalhar com a situação mais comum, reforma, projeto de interiores. O cliente busca um projeto para o seu apartamento, que acabou de adquirir, em um edifício recém finalizado ou  ainda “na planta”. Muito dificilmente o apartamento atenderá todas as suas necessidades, mesmo que atenda, você terá uma melhor iluminação com um projeto luminotécnico, ou um melhor aproveitamento do espaço com mobiliário sob medida, principalmente no dormitório e na cozinha. Enfim, aí você decide contratar, ou orçar um arquiteto.

O primeiro passo é uma reunião inicial, de breafing, onde você mostra o imóvel, ou o projeto original dele, seus desejos e necessidades, descreve seu dia-a-dia, sua família e hábitos. A ideia do serviço de arquitetura é mesclar os desejos dos clientes com a experiência e conhecimento do arquiteto em projetos, sugerindo modificações ou ainda mostrando o que pode ser feito através do seu portfólio. Nessa conversa os arquitetos estimam o valor do serviço, que varia de acordo com a área do projeto e o tamanho da intervenção/projeto, por isso precisamos dessa reunião.

Existem várias etapas e opção de modificações, vou descrever pela minha experiência profissional, pela LP arquitetos.

Levantamento/breafing:

O levantamento é levantar não só o imóvel, espacializando ele com medidas, mas  levantar também as necessidades dos clientes, quantos carros tem, espaço para roupas, eletrodomésticos, etc. Ainda buscamos também, com a conversa inicial, entender o estilo, o “gosto” dos clientes.

Leiaute:

Apesar de soar estranho, leiaute é a versão portuguesa de layout, essa etapa consiste em distribuição espacial, ou seja, a definição dos espaços levando em consideração o uso, as necessidades do cliente e o conhecimento técnico do arquiteto. É nesta etapa, que visando funcionalidade, estética ou os dois, que propomos mudar peças, integrar ambientes e modificar a natureza do espaço. O leiaute é a base de tudo.

Apartamento CF com leiaute original e modificado (final)

Revestimento:

Podemos ainda alterar os revestimentos do imóvel, desde pisos, paredes de banheiros e cozinha ou ainda propor um revestimento em um local que originalmente não vai revestimento. Se o imóvel estiver com os revestimentos, ainda podemos alterar ele por completo, removendo e refazendo, pelo menos em uma ou outra parede, fazendo um aproveitamento parcial dos revestimentos existente, isso varia de acordo com o projeto.

Revestimentos colocados no hall e em outros locais do apartamento CF

Elétrico(pontos elétricos e lógicas):

O resultado da personalização do leiaute pode ter modificado os espaços e seus usos, sendo assim precisamos mudar o leiaute dos pontos elétricos também. As tomadas, interruptores, interfone e pontos de TV precisam se adaptar aos novos usos. Costumamos geralmente criar uma rede de lógica, ou ainda implementar automação.

Um claro exemplo disso é modificar a posição de uma cama, vamos precisar realocar os pontos de interruptores hotéis e tomadas para os criados nas laterais do novo local da cama.

Luminotécnico:

Luz não é só acender e apagar, a ideia de um projeto luminotécnico é poder ter controle de iluminação conforme o uso, para assistir filme, jantar, conversar e até limpar. Isso requer um projeto luminotécnico, indicando circuitos e acionamentos, assim o eletricista pode separar os acionamentos. Isso tudo se não houver automação, que é um projeto específico.

Bernardo-e-Vanessa---GIF---Estar-íntimo

Cenários de iluminação em projeto de apartamento

Forro de Gesso:

O forro de gesso geralmente acompanha um projeto luminotécnico, porém podemos modificar o projeto luminotécnico sem modificar um gesso existente. O forro de gesso ainda permite a delimitação de espaços, permite que se esconda tubulações,  vigas, enfim.. dá a possibilidade, mais uma vez, de personalizar o espaço conforme o leiaute, conforme o uso, e o cliente.

Mobiliário:

Não preciso dizer nada né, projeto de mobiliário é o que o cliente está mais acostumado, é o que mais o cliente conhece e provavelmente até já comprou algum dia de uma empresa de mobiliário. Porém, no projeto de interiores, o mobiliário é mais uma etapa, ele é resultado do projeto apresentado, do leiaute. O maior problema das empresas especificas de mobiliário, que desenvolvem projetos, é que trabalham somente com o mobiliário, sem os outros projetos, o que pode ser insuficiente para atender o cliente.

Decoração:

Ainda podemos finalizar o espaço definindo a decoração, definindo estofados, escolhendo quadros, esculturas, almofadas e outros elementos que complementam o espaço.

Esse é o serviço básico, sem muitas especificidades, mas no geral é o que se procura e o que se oferta aqui no mercado de Santa Maria.

Apresentação:

Claro que o projeto não é definido cronologicamente desta maneira, propomos inicialmente através de imagens e planta baixa o resultado final. A planta baixa  mostra a funcionalidade, as medidas, e as imagens eletrônicas mostram o nosso conceito e proposta para tudo, abrangendo revestimento, luminotécnico, forro de gesso, cores, mobiliário e decoração… o projeto não é pensado por etapa, e sim pensado em conjunto, com todas etapas sendo testadas de uma vez. Assim o cliente pode ter uma ideia do todo.

Higino e Karla - 04 - v01 - ÁREA SOCIAL - 03

A imagem acima já demonstra proposta de revestimento, gesso, iluminação e posição de mobiliário.

Espero que tenha entendido um pouco mais sobre o serviço de arquitetura. é fundamental entender sobre ele para entender como funciona um orçamento.

Para não me delongar, vou encerrar aqui, na próxima postagem vou falar mais sobre orçamento do serviço.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: